2 de jun de 2010

Outro tempo

A ocasião não poderia ser melhor: trabalhos entregues, e-mails respondidos e quase nenhum compromisso nos próximos dias. Abro o arquivo, ansiosa pra retomar um texto começado há meses. Leio, releio, estranho certas palavras, reescrevo, mas não avanço. Volto ao parágrafo anterior uma, duas, muitas vezes. Alguma coisa não se encaixa, ou não me convence, mas não consigo ver o que é. Então resolvo dar uma caminhada pra pensar e logo me dou conta de que não foi por falta de tempo que não voltei a esse texto. A história não está lá e desconfio que ainda não quer se contar, pouco ligando se tenho um feriadão pela frente.

(ST)
Postar um comentário