16 de jun de 2010

Afeto

A língua áspera lambe a mão da menina com delicadeza.
Faz cócegas, até arranha de leve, mas nunca fere.
Na língua dos gatos o áspero é doce.

(ST)

3 comentários:

Maria Amália Camargo disse...

E o melhor que o áspero doce é o bafinho de atum!
Beijocas,

Tino Freitas disse...

Oba... um blog sobre literatura felina!!! Lidas, vocês. Abraços musicais e saudosos.

Silvana Tavano disse...

Tino, parabéns pelos lançamentos -- dois de uma vez, que bacana!
beijo