6 de fev de 2009

5 motivos pra gostar do vento

1. varre o chão sem vassoura
2. funciona como uma espécie de ar condicionado pras árvores
3. leva e traz cheiro de chuva, de bolo e de flor
4. muda o desenho das nuvens
5. faz a gente lembrar que as coisas invisíveis existem

(Silvana Tavano)

9 comentários:

Rê d'Ávila disse...

Não gosto muito do vento..mas as palavras foram tão bonitas...que acho até que vou mudar de opinião..
Lindaaaaaa...Tem um selinho para você lá no meu blog..passe e pegue, ok?
Super beijosssssssss
Rê.

Márcio Almeida Júnior disse...

Lírica sofisticada embutida numa forma despretensiosa. Isso é coisa de escritor. A mim, você não "engana", Silvana. Seu talento, escondido atrás desse estilo trivial, é de grande magnitude. Gostaria de ter escrito isso. A infância é permanentemente presente nas coisinhas que escrevo. Essa, que você escreveu, mexeu comigo. Sou um amante do vento. Veja: outro dia vi uma sugestão no seu blog e fui até lá ver: uma sociedade de apreciadores de nuvens. Achei fantástico. Acho que observar nuvens e ouvir o vento diz muito sobre a personalidade das pessoas. Se tivesse que escolher uns três blogs de cuja leitura não me abstenho, escolheria o seu entre eles.

Silvana Tavano disse...

oi, Márcio!
Poxa, você é sempre tão gentil que nem sei o que dizer. Obrigada!
...
E não é fantástico esse site dos Apreciadores de Nuvens? Em maio do ano passado, escrevi um post contando como o designer inglês Gavin Pretor-Pinney inventou a "Sociedade dos Apreciadores", em 2004 -- se você quiser xeretar, é só clicar no marcador "reportagem" e procurar o post "No mundo as nuvens". Lá estão, também, as nuvens falantes, o mais famoso feitiço do bruxo Hermes. Você conhece?

Um beijo

Gaby Almeida disse...

Amo o vento... adoro sentir o vento tocando minha pele, bagunçando meu cabelo.... amo mesmo...

P@ulinh@ disse...

Olá Silvana!
Eu gosto de descer uma rampa ENORME com o vento sobrando no meu rosto, porque parece que estou voando...
Beijos Paulinha

http://paulinha.akkari.zip.net

Cmoon... disse...

Quando vc diz: "faz a gente lembrar que as coisas invisíveis existem",
me leva a brisa do vento quando toca a nossa face...é muito suave... é muito poético.
Adorei!
:)

Michele Prado disse...

Que delícia ler todos esses motivos aqui! Às vezes, na correria do dia-a-dia, é difícil parar um pouquinho para lembrar de tudo isso.

Déborah disse...

E ainda canta! Na janela da minha casa mora um vento cantor que tem ensaiado bastante neste mês de fevereiro. Ele é o prefácio da chuva.

Sil, adorava o vento sem motivo nenhum. E agora você me deu 5. Amei.

júlia medeiros disse...

quem diria(?): quantas verdades cabem na poesia...

adorei!