16 de fev de 2009

Coleções

Outro dia li uma reportagem sobre crianças e a mania de colecionar. Como todo assunto ligado a comportamento, esse também não escapou de um "estudo científico" que comprovou algumas coisas óbvias (exemplo: crianças que gostam de colecionar coisas são mais organizadas e curiosas) e outras nem tanto. A tal pesquisa dizia que essas crianças são menos estressadas e têm uma auto-estima melhor porque o lance de manter uma coleção teria a ver com aceitar desafios e valorizar as coisas que possuem. Pra mim, isso é praticamente "todo mundo", porque não conheço nenhuma criança que não tenha pelo menos uma coleçãozinha -- de conchas, gibis e figurinhas a papéis de carta, moedas, selos e miniaturas de tudo. Meu filho teve coleção de carrinhos, de dinossauros e, a minha preferida, a dos nojentos: baratas, aranhas, insetos e coisas molengas e grudentas guardadas numa caixa especial. De longe, essa era a coleção mais interessante nas categorias originalidade e dificuldade (pra aumentar a coleção com novos ítens).
Posso estar enganada, mas acho que essas duas características, a originalidade e a dificuldade, são as mais importantes também nas coleções de gente grande. Claro que deve ter um estudo explicando por que alguns adultos continuam gostando dessa brincadeira, mas será que isso tem alguma importância? Sempre achei que as caixinhas de fósforo têm o poder de (re)acender a memória dos lugares de onde vieram (não são lindas essas caixinhas indianas?). E imagino quem guarda todos os ingressos de filmes, peças e shows como alguém que, de algum jeito, quer reingressar nas emoções de outros tempos. Mas tem quem colecione canetas, cartões postais, bonecas antigas e até pinguins de geladeiras, sem que isso tenha um significado. Só por gosto.
Eu não chego a ter uma coleção organizada mas, confesso, tenho um fraco por cadernos e bloquinhos. E você?

(Silvana Tavano)

10 comentários:

Maria Amália Camargo disse...

Xi, já tive tudo isso: papel de carta; borracha cheirosa; figurinha; bichinho de pedra; selo...
Há uns 15 anos descobri uma queda por canecas; também não sei por quê. E quando vou a algum lugar, preciso comprar pelo menos uns 4 cartões postais.
Mas cartão postal de onde eu não estive não vale! Precisa ser comprado no lugar de origem. Infelizmente faz tempo que essa minha coleção anda estacionada na gaveta.
Beijocas!

shirley paradizo disse...

Oi, Sil... não sei como os especialista iriam me analisar, mas até hoje adoro colecionar coisas... uma delas é canetas sem tintas... costumo guardar em uma caixinha todas as canetas que passaram pela minha vida e que me ajudaram um dia a colocar minhas ideias num papel... tb coleciono bonecos em miniaturas de desenhos animados... Será que freud explicaria essas manias?

bjinhos

Silvana Tavano disse...

Maria,
também tive uma fase "canecas", mas a coisa não foi muito adiante...

... e Shirley,
achei uma delicadeza essa coleção de canetas! você guardou todas, até as bics?

beijos

P@ulinh@ disse...

Olá Silvana,
Sempre estou colecionando alguma coisa. As coleções que estou dando continuidade são:
-Pins
-Papel de Carta
-Bolinha pula-pula
-Adesivos
-Fadas
Gosto de todas elas...
Beijos Paulinha

http://paulinha.akkari.zip.net

shirley paradizo disse...

oi, sil... amei encontrar vc hj! estava com saudades... sim, vale principalmente as bics... afinal, as bics são as mais escorregadias para se colecionar, pois dificilmente conseguimos tê-las em mãos tempo suficente antes que elas decidam seguir para o mundo secreto das bics e dos guarda-chuvas!

bjinhos

Silvana Tavano disse...

oi, Paulinha!
Fiquei curiosa pra saber mais sobre essa sua coleção de fadas... E aproveito pra perguntar: você conhece aquele livro (maravilhoso) das fadinhas aprisionadas-amassadas dentro do próprio livro?

Um beijo

Desconectada disse...

Oi Sil,
Tenho duas coleções. Uma meio nojenta: guardo todas as escovas de dentes dos meninos - desde a primeira que o Samuel usou há 7 anos atrás, até a última trocada a poucos meses. Não sei bem o motivo, mas não consigo jogá-las fora. E a outra é de casinhas. Adoro casinhas. Acho que é porque vivo como tartaruga, sempre com a casa nas costas, sempre me mudando. Deve ser um desejo secreto de um dia ter um teto fixo.
beijos
Patricia

Lu Fuoco disse...

Silvana, eu estava ficando chateada, me achando a pior das crianças, quando li que coleção de papel de carta valia! hahaha

É que na verdade, nunca tive coleção de nada. Sim, eu tinha os tais papéis de carta, mas eu os trocava (será que vale)? Aliás, ainda tenho os que ficaram...

Comecei a colecionar canecas, agora, de adulta, mas tive de parar porque não tinha mais aonde colocar. E entrei numa onda de garrafas, mas também parei, porque faltou espaço.

Ai, me acho tão sem criatividade! hahaha

Beijo, Lu Fuoco

Anônimo disse...

Houve uma epoca que colecionava postais. Hoje não coleciono nada.
Estou com vontade de colecionar amigos imaginários pelo blog
Que tal?
Com amizade Monica

Silvana Tavano disse...

oi, Monica
Nunca pensei em amigos assim, quero dizer, como uma "coleção". Mas se você está começando uma desse tipo e quer me incluir, não tenho nada contra!
Bem-vinda ao blog e volte sempre.