5 de nov de 2010

Onde

No andar silencioso do gato, na flor que aparece na rachadura da calçada, num travesseiro macio e cheiroso, na primeira fatia do pudim de leite, sentindo a brisa do mar à tardinha, no ritmo do poema, no salto da bailarina, no sorriso grátis no elevador.
A delicadeza tem muitos jeitos de se revelar.

(ST)
Postar um comentário