22 de nov de 2010

Momento bilíngue

Pode acontecer no caixa do supermercado. A moça pergunta se encontrei tudo o que estava procurando e, de repente, o rumo de uma história abandonada há tanto tempo "aparece" entre as frutas e as verduras. Às vezes funciona assim: a gente tem que estar distraída pra encontrar a resposta de alguma coisa. 
Mas, de vez em quando, a tal resposta vem justamente quando a cabeça está concentrada em outro assunto. É mais ou menos como começar a pensar em italiano no momento em que preciso falar em inglês – acontece com vocês? Parece que o exercício de uma língua mexe com a musculatura da outra. É assim também com os textos. Ando tão compenetrada na pesquisa e no assunto de um novo livro que tem sido difícil ter outras ideias, até mesmo pra escrever aqui. E eis que, no meio de um tema completamente diferente, vejo a saída – ou pelo menos, uma chance de continuação – pra desenrolar aquele nó que estava arquivado numa pastinha do computador. A história adormecida desperta do nada com a maior disposição, intrometida e falando "em outro idioma". É uma confusão. Pode ser só conversa mole ou até certa inveja da história que está sendo escrita. De todo jeito, é bom ouvir de novo essa língua esquecida, perceber que ainda reconheço algumas palavras e que talvez ainda seja possível, em algum momento, voltar a viajar por esse outro país.   

(ST)       
Postar um comentário