29 de abr de 2009

Livro novo


Não sei se o tempo de trás passa mais devagar do que o tempo da frente, só sinto que o relógio do coração varia e do tempo também depende.

Ele bate mansinho, com saudade de um tempo bom que já passou, e dispara acelerado se a gente imagina coisas de um tempo que ainda não chegou.

Fui juntando lé com cré até finalmente entender: é só por causa do que a gente sente que o tempo parece diferente.

Depois de uma notícia boa, mais outra: "O Mistério do Tempo", meu segundo livro pela Callis, ilustrado pela mexicana Cecília Rébora, já está indo pra gráfica. Oba!
Postar um comentário