16 de abr de 2012

Fala, bicho!


-- Por que você está andando pra lá e pra cá feito barata tonta?
-- ...
-- Alguém andou botando minhocas na sua cabeça? Me conta!
-- ...
-- Por acaso virei o bode expiatório de alguma intriga?
-- ...
-- Ah, diz alguma coisa! Ou será que o gato comeu sua língua?
-- ...
-- Então é assim? Vai continuar fazendo boca de siri?
-- ...

-- Tudo bem! Não quero nem saber de conversa mole pra boi dormir.
-- ...
-- 
Mas se não for... Pode tirar o cavalinho da chuva: não sossego até descobrir tudo!

-- ...

-- Quer dizer que vai ficar com esses grilos e, ainda por cima, mudo?

-- ...
-- Hmm, entendi! Você quer mesmo é colocar uma pulga atrás da minha orelha...
-- ...

-- Ah-ha! É isso, acertei na mosca! Então, chega de baboseira e...
-- ...

-- ... Será que...? Veja lá: não vá confundir gato com lebre!

-- ...
-- Macacos me mordam, esse seu silêncio vai acabar me deixando com febre!

-- ...

 - Como um amigo pode fazer isso comigo? Não dá pra engolir esse sapo!
-- ...

-- Quer dizer, amigo da onça, né? Seu traidor, ingrato!
-- ...

-- Eu nem sei o que aconteceu e ainda pago o pato?
-- ...

-- Ah, que saber? Vá pentear macacos!

Postar um comentário