11 de mai de 2009

Do que a gente nunca esquece


A revista Carta Fundamental me convidou para escrever sobre o meu "primeiro livro", aquele especial, inesquecível e que acabou me transformando em leitora pelo resto da vida. Topei a proposta de cara, e desde então não parei mais de pensar no assunto: "Os Doze Trabalhos de Hércules" foi meu primeiro Lobato, a porta de entrada naquele sítio onde eu passava horas, esquecida de tudo. Mas, poxa, lembrei de tantos outros! Ainda não escolhi um título, mas cheguei à conclusão que vai ter que ser um livro que me emocionou, me fez rir e chorar e que li exatamente como nessa ilustração de Raquel Marin que encontrei sem querer no Donde Viven Los Monstros. Não é assim que uma história conquista a gente?

(Silvana Tavano)
Postar um comentário