23 de out de 2007

Escrever um livro, plantar uma árvore


O garoto tinha R$ 2 no bolso e queria comprar um picolé. A tia lembrou da campanha "Um milhão de árvores" e o convenceu a comprar uma mudinha de planta. Ele aceitou imediatamente e fez questão de pagar pela muda de jambo. Plantaram juntos no mesmo dia. Quem me contou essa história foi a jornalista Liliane Oraggio: o jambo vai crescer em Juazeiro do Norte, no Ceará, e é uma das 43.773 árvores registradas até agora na campanha idealizada pelo arquiteto e escritor Carlos Solano. Plante a sua.
(ST)

2 comentários:

Liliane disse...

Querida,

Solano, eu e as árvores agradecemos o espaço nesse seu precioso blog.
Adoreio o peixe e o monge: a gente só pega o pensamento mesmo no ar.
Lendo sobre as Parlendas lembrei de um versinho, ensinado pelo meu lindo professor Cardoso, Sergipano, entuasiasmadíssimo com a Língua Portuguesa:
Você conhece o jogo da laranjinha?
Se eu perder você me ganha.
Se eu ganhar você é minha.

Muitas luz praz suas letrinhas.

Bjs
Lili

Anônimo disse...

Bacana, Silvana. Temos mais é que plantar árvores e escrever livros.
Bj. Fernanda