21 de jan de 2011

Tempestade

Ao meio-dia o céu escureceu e começou a rugir como um leão.
Depois choveu, copiosamente, lágrimas de verão.

(ST)

6 comentários:

Luísa disse...

Lágrimas de verão... tão bonito!:)

Carla Caruso disse...

Adorei! beijos

Vivi disse...

Oi Silvana!
Vc disse q o primeiro passo é começar, né? Quis brincar de escrever...Olhei pro céu agora e olha o q deu:

À meia-noite o céu se abriu e, com ele, a lua cheia.
Veio chegando de mansinho, tal qual um encanto de sereia.

Beijos
Vivi

Silvana Tavano disse...

Vivi, que lindeza!!!

Escola Jacarandá disse...

Oi, Silvana! Fiz um link em nosso blog da escola Jacarandá para esses versos tão lindos, que me remetem à intensidade e à sensibilidade destes dias de fevereiro. abs Tania

Silvana Tavano disse...

Tania, que bacana! Depois vou lá xeretar, obrigada!