5 de jan de 2011

Outro tempo

Nos primeiros dias de janeiro, quando a gente quase esquece que não é domingo, sonho com o quintal da minha avó, onde o tempo não tinha pressa e as tardes iam terminando devagar, anunciadas pelo vento perfumado pelo carinho de um bolo assando no forno.

(ST)
Postar um comentário