5 de jan de 2011

Outro tempo

Nos primeiros dias de janeiro, quando a gente quase esquece que não é domingo, sonho com o quintal da minha avó, onde o tempo não tinha pressa e as tardes iam terminando devagar, anunciadas pelo vento perfumado pelo carinho de um bolo assando no forno.

(ST)

5 comentários:

Luísa disse...

Olá Silvana,

Passei pelo teu blogue e li este texto, que me lembrou muito de um que escrevi há pouco tempo... Deixo aqui o link, para o caso de te apetecer ler:

http://thewhitesponge.blogspot.com/2010/07/o-abrigo-na-montanha.html

Adoro o primeiro dia de Janeiro e acho que é muito diferente dos "primeiros" dias desse mês. O primeiro é, para mim, o melhor dia do ano, aquele que nos pertence por inteiro, em que ninguém cobra nada, não há obrigações, horários, auto-condenações. Dormimos até à hora que queremos, comemos o que apetece, passamos o dia de pijama... ninguém vai exigir o que quer que seja. É dia UM para o mundo inteiro. Já os dias que se seguem vêm com aquela pressão: "Janeiro vai avançando e ainda não pus nenhuma das novas resoluções em prática". O que me acontece muitas vezes é que acumulo afazeres em Dezembro, com a desculpa de que "no novo ano é que vai ser" e, depois, acontece isto.:p

Feliz 2011!:)

Nine disse...

Ai que saudades desses janeiros...fazem muitos anos que isso não acontece mais...

Beijos,
Nine

thaalyta K. disse...

ameei o blog aqui *-*

acabei de começar no blog se puder me visitar e deixar sua opinião ficarei agradecida , eu mesma escrevo meus textos espero que goste.

kiss :*

Renata Oliveira :D disse...

Gostei da casa da vó, é impressionante como estes lugares exercem uma força e um fascínio em nós. Sinto falta da casa da minha, e lembro muito destas tardes, do calor, do gosto.
Adorei.
até mais.

Rosaly Senra disse...

Sil, eu ainda não sai da casa a vó...cada dia que passa tô mais "dentro" dela casa, do quintal, em cima das mangueiras, colhendo jabuticabas. E da cozinha acho que não saio nunca... Beijos. Nos encontramos em janeiro ainda, viu!