26 de jan de 2011

Miragem

Nas areias do deserto
Não tem gente fazendo castelo
Só o vento inventando ondas
Num imenso mar amarelo
...
(Acho que sonhei com o deserto porque adormeci assistindo a um documentário da Discovery sobre o Egito).

(ST)

2 comentários:

Tiel Lieder disse...

Lindo poema!

Há mais vida
em um raio de sol
amarelo
no meio do deserto
do que no enxame da metrópole
ensombreada
corredor de prédios
multidão assustada
rodeada
por tantas portas abertas
incertas

Silvana Tavano disse...

Tiel, seu poema também é muito lindo.