8 de set de 2009

Aquele abraço

Dias atrás anotei uma ideia pra desenvolver em algum momento: uma menina que se apaixona no primeiro abraço -- é um abraço diferente, como ela nunca tinha experimentado, e que acontece bem antes do primeiro beijo. Porque tem abraço que é mais do que acolhedor. Daquele tipo que enlaça a gente, íntimo. Quando é de verdade, o abraço é um encontro.

Por coincidência, ontem recebi um abraço gostoso da querida Claudia Berkhout. Veio em forma de poesia, por e-mail: o texto anda circulando na internet e vem assinado por Mário Quintana, informação que ainda vou checar. De todo jeito, é bonito e amarrou a minha ideia de abraço com laço de fita.

Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço... uma fita dando voltas. Enrosca-se, mas não se embola, vira, revira, circula e pronto: está dado o laço.
É assim que é o abraço: coração com coração, tudo isso cercado de braço.
É assim que é o laço: um abraço no presente, no cabelo, no vestido, em qualquer coisa onde o faço.

(ST)
Postar um comentário