14 de mai de 2008

Poesia com ponto de interrogação











Do "Livro das Perguntas" (Cosac Naify), de Pablo Neruda, com tradução de Ferreira Gullar e ilustrações de Isidro Ferrer:

A fumaça fala com as nuvens?

Me diga, a rosa está nua ou tem apenas esse vestido?

As lágrimas que não choramos esperam em pequenos lagos?

Há alguma coisa mais triste no mundo que um trem imóvel na chuva?

Quantos anos tem novembro?
...

Porque não dá pra viver sem poesia e sem curiosidade, concordam?

(Silvana Tavano)

Postar um comentário