11 de mar de 2013

Mudança

Embalar as louças e cobrir os móveis. Encaixotar os livros. Guardar fotos e lembranças. Comprar torneiras novas, derrubar paredes, decidir entre o branco e o amarelo. Depois, passar um tempo num lugar provisório, experimentando todos os dias a sensação de que nada é permanente, com uma mistura de medo e euforia. No final, voltar para a velha casa nova, onde tudo é familiar mas diferente -- eu, o sofá e a luz entrando por uma janela que não existia.

Um comentário:

Bruxa disse...

Que maneira legal de expressar mudança!
Seu blog é mágico.

Abração.