7 de nov de 2011

Palavras

Quando estou lendo, gosto de ser surpreendida por palavras que não conheço. É claro que isso não pode acontecer a cada duas linhas porque, então, o que seria prazer vira uma chatice. Mas topar aqui e ali com uma palavra nova sempre me provoca: mesmo quando não é difícil intuir seu significado dentro do contexto geral, faço uma orelhinha na página e depois vou conferir no dicionário. Dias atrás fui checar a palavra “plasta”, que aparece no juvenil “ A Mocinha do Mercado Central”, de Stella Maris Rezende. Na hora, gostei da estranheza do som, mas não cheguei nem perto do que o Houaiss me contou: plasta é qualquer coisa branda, moldável como o barro e que também nomeia a pessoa lerda, inábil. No final de semana, lendo “Infinitos”, de John Banville, me encantei com “solipsista”, e acabei descobrindo o solipsismo, doutrina segundo a qual só existem, efetivamente, o eu e suas sensações – por extensão de sentido, o termo é usado para definir a vida e os hábitos de um indivíduo solitário, como o protagonista do livro.
Mas não é só nos livros que esbarro com novidade: hoje ganhei uma caixinha de sabonetes linda e fiquei tentando adivinhar de que fruta era aquele perfume. Teria matado a charada na hora se soubesse que "dióspiro" é o nome do nosso caqui em Portugal.

7 comentários:

Anônimo disse...

Nunca ia imaginar uma aplicação destas para a caixa de sabonetes, ainda bem que a caixinha não era de esferovite. Aí você teria de ir ao Houaiss outra vez..... beijos Maysa

Silvana Tavano disse...

ah, essa você já tinha me contado: isopor! adoro essas suas portuguesices, rss...
beijo!

Maria Jose disse...

"Plasta" em Goiás é um xingamento conhecidíssimo. "Essa menina é uma plasta!" Inclusive, usei no livro, "Amizade Improvável", um juvenil a seis mãos que escrevi com a Ivana e a Índigo. Como goiana, achei que fosse um xingamento "universal"! kkkkk

Silvana Tavano disse...

Zezé! Agora até fiquei com vergonha da minha ignorância, rss... Taí, aprendi mais uma!
beijo

Leda Lucas disse...

Gostei da forma como você contou o seu processo de descoberta de significado de uma palavra desconhecida.
Abraços.

Leda Lucas disse...

Silvana! Hoje ganhei por meio de você a palavra "velso".
Depois te conto como. Ah! E, também, icalwe. Adoro estas brincadeiras!

Silvana Tavano disse...

Leda! De onde você tirou essas palavras estranhíssimas??? rss...