4 de abr de 2011

Animal ferido

Disseram que ela passou o tempo todo miando pelos cantos do apartamento, desolada. Nem por isso tive uma recepção calorosa quando cheguei de viagem. Aliás, foi mais uma não-recepção, como sempre acontece. Assim que entrei em casa, a gata me lançou um rápido olhar acusador e seguiu fazendo suas coisas, sem dar a menor bola. O gelo continuou no final de semana, e depois de duas ou três tentativas de aproximação, resolvi ficar na minha. Hoje cedo, como quem não quer nada, ela pulou pra cima da “nossa” mesa e foi se acomodando na almofada preferida -- o roteador sempre quentinho -- só que fez questão de ficar assim, de costas pra mim. Também vou fazer de conta que não é comigo. Vamos ver quanto tempo ela aguenta. 

(ST)              

3 comentários:

Tino Freitas disse...

Compartilho dessa sensação. A Hermione vai me dar netinhos a qualquer momento. E não está afeita a carinhos, não. Só chega quando quer MAIS comida. Se mete no meio da gente, olha do tal jeito acusador e solta um miado como quem diz: - Cê não vai botar MAIS comida pra mim, não?
Bem, é claro que vou lá. Vai que depois os pequenos nascem com cara de whiskas...

Regina Guedes disse...

Estou apostando nela!! Rs, rs, rs, rs,rs... Afinal elas são super persistentes e determinadas. Mas o que faz com que ganhem é... aquela carinha... ai!! Ninguém resiste!!! beijinhos para vc e afagos para a gatinha esperta!!

Maria Amália Camargo disse...

Ah, sei bem como esse desprezo. E a posição clássica do "tô-de-mal". Acho que, na verdade, a Miúda está assim porque gostaria de ter viajado com você. Hehehe...
Ela não é boba nem nada. Terrível essa Miúda, terrível...
Beijoca,