6 de dez de 2010

Tatuagem

Tenho alguns desenhos, um ou outro bilhetinho, mas não guardei tantos registros assim da vida escolar do meu filho. Agora, que essa fase está quase terminando, pedi pra ficar com um dos seus cadernos, o de história. As páginas estão totalmente ocupadas por anotações, gráficos, referências, flechas indicando conexões. A um ano do vestibular, ele não tem muitas dúvidas sobre o que pretende fazer, mas é claro que, até lá, as coisas podem mudar. De todo modo, guardar a memória dessas aulas tem a ver com outra história -- a de uma paixão tatuada a lápis nas páginas de um caderno.

(ST)      

3 comentários:

Maria Amália Camargo disse...

Eu gostei da setinha escrita "enquanto isso..."
Bom saber que ele descobriu, tão cedo, o que gosta de fazer.
E a organização das ideias é de dar inveja!
Beijocas esquemáticas,

Carla Caruso disse...

Gostei das letras do império Napoleônico. E o acotecimento entre Napoleão e o papa...

hitória e histórias...

bjs

Maria Jose disse...

Ah, que saudade gostosa desses tempos que vão ficando pra trás!
Beijos