22 de jan de 2010

Palavras-martelo

Não é pensamento fixo, mas funciona do mesmo jeito. Às vezes uma palavra -- qualquer uma -- aparece do nada e fica martelando dentro da cabeça. Podem ser duas, ou quase, tipo "o abraço". Mas em geral é só uma mesmo, e quase nunca faz sentido, não combina com o que estou fazendo ou querendo pensar naquela hora. Pior ainda é quando o mantra vem com ponto de interrogação, um "quando?", por exemplo. Faz uma semana que esse "quando" está me perturbando. Sei que tem uma ideia rondando, sempre é assim que acontece -- a palavra-martelo fica batendo e de repente encaixa numa frase, vira um título, um poema. Ainda não descobri qual é a desse "quando?", mas ele é bem insistente. Não sei se vai dar em alguma coisa. Por enquanto, a martelação só serviu pra escrever este post.

(ST)
Postar um comentário