15 de jun de 2009

Poção

Numa dessas noites frias, voltei a ser a menina que queimava a língua sem paciência de esperar o chocolate esfriar. O passado às vezes reaparece assim: um gosto doce e urgente.

(Silvana Tavano)

6 comentários:

Jana disse...

Uia, adoro teus textos!

Anônimo disse...

trrrrrrrrrrrrrr.....

Anônimo disse...

Cunhada, pelo menos o chocolate tinha o mesmo gostinho delicioso do tempo de criança?

Silvana Tavano disse...

oi Ma! Tá fazendo calor aí em Lisboa? Ô inveja!
Quanto ao chocolate, bom... O que eu preparo não é igual ao que minha mãe fazia, mas fica bem gostoso. E engordativo, ai!

Tati disse...

Como eu queria te conhecer, Silvana!

O dia que você estiver no Rio, nos fale! : )

Inês Correa disse...

Aqui em casa quando o frio começa, meus filhos me pedem pra fazer chocolate quente. Eu tomo junto, lembro da minha mãe e fiquei pensando hoje quando li aqui você, se eles vão lembrar do gostinho quente do chocolate da mãe deles... Deliciosas lembranças de infância as suas. Gostosas de compartilhar.