25 de jan de 2009

Um lugar pra chamar de meu

-- Meia-noite, tá na hora dos esquisitões.
-- Esquis... quem?
-- Os zumbis, oras!
-- E daí? Qual é o problema dos zumbis?
-- É que... Eu não gosto deles, é isso.
-- Como assim, não gosta?
-- Não gostando!
-- ... ?
-- É que eles são tão... tão... carrancudos!
-- ... ??
-- É! São uns anti-sociais! A gente bem que podia trocar umas figurinhas, mas eles fazem questão de se isolar. É ou não é?
-- Sei lá, nunca pensei nisso.
-- Pois então: nunca nos convidaram e, que eu saiba, nunca chamaram nenhum fantasma, e eles saem pra assombrar quase todas as noites!
-- Pode ser. Mas, e daí?
-- E o que você me diz do barulho? Toda noite a mesma coisa: empurra pedra daqui, range portinhola dali, é um tal de abrir caixão e bagunçar todos os túmulos, uma confusão!
-- Engraçado.
-- O quê?
-- Você não reclamava da turma da mansão, e olha que aqueles velhos fantasmas arrastavam correntes dia a noite, não davam folga.
-- Ah, mas é completamente diferente!
-- Como assim?
-- Aquilo era música pros meus ouvidos! Um pessoal de nível, que fazia questão de manter as velhas tradições! Falando nisso, onde será que a turma foi parar depois que a mansão virou shopping center?
-- Soube que uma parte do grupo decidiu continuar por lá mesmo. Parece que o estacionamento do tal shopping ficou sombrio e úmido, bem gostosinho mesmo. Os outros se espalharam por aí, talvez tenha alguém neste mesmo cemitério...
-- Foram bons aqueles tempos: éramos uma comunidade e tanto. Só fantasmas, espectros da mesma natureza! Já esses zumbis...
-- De novo essa história?
-- Eu não gosto de meio termo: pra mim, morto é morto, vivo é vivo. Quer saber? Esse negócio de morto-vivo, não dá!
-- Só que os zumbis estão em casa, lembra? Nós até podemos circular à vontade por aí, mas, de acordo com o Código Sobrenatural, eles é que mandam nos cemitérios.
-- Por isso mesmo vou procurar outro lugar. Você vem comigo?

Aguardem, amanhã, o segundo postículo da mininovela!

(Silvana Tavano)

9 comentários:

Cmoon... disse...

Muito bom o diálogo, gostoso de ler, aguardo o próximo capítulo.
Adorei a foto!
:)

Viver é Bom ! ! ! disse...

Adorei seu blog.
Passei por aqui e amei !
Parabéns !
Quando der visite meu blog também :

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Beijo !
Solange Maia

Rê d'Ávila disse...

Adorei....
Continue..continue..continue...
Super beijossssss
Parabénssssssss.
Rê.

Rê d'Ávila disse...

Demorou pra "ficha cair"..só agora entendi a palavra "postículos"...hahaha..
Fui até no Tio Google ver e não achei...hahaha..
Tudo bem..é que sou loira..hahaha.
Super beijos
Rê.

Maria Amália Camargo disse...

Ai, como eu tinha medo de zumbis...
Essa foto ficou bárbara! E com o reloginho em cima então... Dá um charme especial!
Beijocas e boa semana!

Gaby Almeida disse...

Muito legal...
aguardando o proximo capitulo...

bjus

Silvana Tavano disse...

Olá, todas!

Cris e Maria (sobre a fotinho aí do lado): meu querido amigo, o fotógrafo Edu Muylaert, me flagrou num dia muito feliz, lá em Paraty, em 2007, quando participei da Flipinha -- foi quando nos conhecemos, lembra, Maria Amália?

...
E sobre a continuação dessa dramática aventura, rsrs... Bom, continuo amanhã, terça, já que postei o primeiro postículo no domingo à noite. Amanhã cedo tem mais!

e beijos!

Marcos Miorinni disse...

Oi; gostaria de lhe dar os parabéns pelo seu blog. Passarei a acompanhá-lo se você não se incomodar.

Abraços Literários.
Marcos Miorinni

porentreletras
janelasetravessias
oficinadefragmentos

shirley paradizo disse...

oi, sil, tudo bem?

mas tá ficando importante mesmo! vi sua mensagem lá no meu blog! e adorei essa história de zumbis... achava tudo deles, mas nunca pensei neles como anti-sociais!

bjinhos
shirley