30 de set de 2008

Ainda não entrei em acordo...

Esperei o domingo para poder ler com calma e concentração a prova de um novo livro. Caneta na mão, reescrevi alguns trechos que pareciam confusos, troquei palavras repetidas e fui fazendo correções -- vira e mexe topava com um acento faltando aqui, um hífen sobrando ali... Estranhei algumas coisas, mas fui anotando tudo, certa de estar contribuindo com a revisora, com um olhar fresco e atento. A ficha só caiu quando a editora, na maior gentileza, lembrou que a revisão já estava seguindo as novas regras de ortografia, de acordo com as diretrizes do MEC.
...
O número de vezes em que corrigi a palavra "idéia" ao longo desse texto dá a exata medida do quanto vai ser difícil, pra mim, aceitar que uma idéia seja boa sem acento. Ou, plagiando minha editora, não sei se consigo ficar tranqüila sem o trema.
As novidades já entram em cartaz a partir de janeiro, mas ainda tenho (temos) algum prazo pra reformar a cabeça: o uso facultativo das velhas regras está autorizado até dezembro de 2012. A partir daí, porém, só valerão as tais novas ideias.

(Silvana Tavano)

Concorrência

O que tem no pomar e no paletó?
E o que é molhada e gruda no céu?

...
Respostas no Controle Remoto, comandado pelo Samuel. Assim como a Paulinha, ele agora tem seu próprio blog.

(Silvana Tavano)

29 de set de 2008

Clip do dia!


Os Muppets assinam a trilha musical da festa: Shana Tova pra todos os amigos e leitores do blog que hoje comemoram o início do ano 5769!

27 de set de 2008

Eles são maus (4)











E os vilões continuam aparecendo: Long John Silver, da Ilha do Tesouro; o lado b do doce Dr. Jekyll, o monstruoso Mr. Hyde; e o maléfico Scar (de frente e de perfil!), traidor do Rei Leão. Valeu, Cecília!

25 de set de 2008

Eles são maus (3)

É um luxo ter leitoras como a Noemi Marinho. Além de atriz e diretora, a danada escreve textos fantásticos -- eu me deliciei com muitas das "lições de casa" que ela apresentava no curso de literatura que fizemos juntas lá na Escola São Paulo (com a não menos querida e talentosa Noemi Jaffe). Pra quem quiser sentir o gostinho, é dela a peça "Fulaninha e Dona Coisa" (entre outras, publicadas no livro "O Teatro de Noemi Marinho", ed. Imprensa Oficial). Além da imagem do terrível dr. Abobrinha (que eu não tinha encontrado), a querida Noemi lembrou do megavilão Stromboli, criado por Carlo Collodi em Pinocchio.

(Silvana Tavano)

24 de set de 2008

Eles são maus (2)

A galeria dos vilões aumentou com as colaborações da May e da Paulinha: eu tinha esquecido do Capitão Gancho; do Fagin, aquele velho horrível que ensina os meninos a roubar em "Oliver Twist"; do João Bafo-de-Onça, arquiinimigo do Mickey: e do perverso Conde Olaf, das "Desventuras em Série". Quem mais?

(Silvana Tavano)

23 de set de 2008

Eles são maus

Atendendo a pedidos, aí está a galeria dos vilões: o Lobo Mau, um clássico; Plankton, o estranho ser que inferniza a vida do não menos estranho Bob Esponja; Octopus, um dos inimigos mais famosos do Homem Aranha; na linha "nobres vilões": Conde Drácula, Lord Dart Vader e Lord Voldemort. Entre os dois lordes, estão os dois bandidos que mais dão trabalho pro Batman -- Coringa e Pinguim. Pena: não consegui nenhuma boa imagem do dr. Abobrinha, do Castelo Rá-Tim-Bum. Mas estou sentindo falta de vilões literários... Alguém lembra?

(Silvana Tavano)

19 de set de 2008

O número 1

Hoje faz um ano que falei de Beatrix Potter -- ela foi o assunto do primeiro dos 271 posts do blog. No início, não tinha a menor idéia do que me esperava, esse misto de angústia e prazer que é bem parecido com o que sinto antes e depois da ginástica. Antes, fico angustiada porque estou com preguiça e não quero ir. Ou porque quero ir, mas sei que não vou conseguir, por conta de trabalho e milhares de coisas pra fazer. Mas quando tudo dá certo e faço meu exercício, o "depois" é delicioso. Adoro a sensação do corpo leve, a cabeça a mil e o dia todo pela frente.
Aqui não é diferente: fico angustiada se não tenho assunto, inspiração ou tempo pra postar. Mas sinto o mesmo tanto de prazer quando, apesar de tudo, escrevo alguma coisa que faz sentido pra mim e pros leitores. E espero que vocês continuem interessados e atentos, como o ratinho de Miss Potter.

(Silvana Tavano)

18 de set de 2008

A menina e o tempo

O sol quente banha a menina com energia
Ela toma sorvete, entra no mar, sobe na árvore
Sem entender bem de onde vem tanta alegria

O vento forte deixa a menina inquieta
Na hora que passa faz bagunça e barulho
Desmancha tudo, até o cabelo da boneca!

A chuva fina mexe com o humor da menina
Pudera! Ela não pode brincar no quintal
Enquanto o pinga-pinga não termina...

O trovão barulhento faz a menina tremer
Se um raio explode, ela pula no colo da mãe
Com os olhos fechados pra não ver

Mas quando a chuva, de tão forte, até acalma o trovão
E um vento leve sopra só pra refrescar o sol
A menina sente outros tipos de emoção

Às vezes, parece tristeza, mas, de repente, vira alegria
Como se a natureza quisesse mostrar pra menina
Tudo o que a gente pode sentir num único dia

(Silvana Tavano)

17 de set de 2008

O médico, o monstro e as crianças

Meu filho estava terminando de ler "O Médico e o Monstro" quando cheguei em casa, ontem à noite. Antes de dizer se tinha gostado ou não do livro, ele comentou que, na introdução, havia uma citação do autor que podia cair bem no blog. De acordo com o texto, Robert Louis Stevenson teria feito a seguinte afirmação para um amigo, numa carta: "É muito divertido escrever histórias para crianças. A gente se deixa levar pelo coração e pronto: nada de preocupações, nada de esforço. A única dificuldade é chegar ao fim".
...
É verdade que pode ser muito divertido escrever para crianças e também concordo com o "se deixar levar pelo coração", se der pra ampliar o sentido desse "coração", incluindo aí a intuição, as emoções, a imaginação. Só que também é verdade que, por trás de toda liberdade que essa escrita permite, normalmente tem muito trabalho. Não é uma questão de dificuldade: o fato de encarar um certo esforço e ter algumas preocupações não rouba a espontaneidade da história nem faz com que essa aventura -- a de escrever -- seja menos divertida. Pelo contrário, acho que esse tipo de exercício traz a chance de surpreender e conduzir o leitor e o autor por caminhos deliciosamente inesperados. Estou errada?

(Silvana Tavano)

16 de set de 2008

A mais completa tradução


"Diários da Bicicleta" podia ser o título dessa foto, uma das muitas (lindas) imagens feitas pela ilustradora e designer gráfica Mariana Newlands.

(Silvana Tavano)

15 de set de 2008

Castelos de papel


Adorei a ilustração que abre o site da International Youth Library de Munique, na Alemanha: não é bom lembrar que os reinos encantados estão sempre tão perto de nós?


(Silvana Tavano)

13 de set de 2008

Megeras (2)







A lista cresceu bastante com a colaboração dos leitores do blog: a terrível Medusa mitológica e a ardilosa Maga Patalógica, o palhaço Pennywise (meu sobrinho Lucca garante que "ele" vira uma fêmea alienígena na história de Stephen King...), Elphaba, a Bruxa do Oeste (do Mágico de Oz), a Cuca (do Sítio do Picapau Amarelo) e a lula Ursula (A Pequena Sereia). Ah: não encontrei boas imagens da madrasta da Rapunzel nem de cunhadas...

(Silvana Tavano)

12 de set de 2008

Megeras













A especialidade da tia do Harry Potter e da madrasta da Cinderela é tratar mal, castigar, torturar. Já a Rainha Má e Cruella de Vil rogam pragas, perseguem e infernizam a vida de heróis e princesas. Esqueci alguma vilã importante?

(Silvana Tavano)

11 de set de 2008

Lições do passarinho


Quando a gente sabe voar, é mais fácil escapar dos gatos perigosos (e de gente chata também)

(Silvana Tavano)

8 de set de 2008

No tom do dia

O cinza do céu
entra pela janela sem alarde:
nubla o quarto, escurece a casa
e faz a manhã parecer fim de tarde

É como se o tempo feio
tingisse tudo de triste:
a cadeira, a xícara, as idéias
e a gente --nada resiste!

(Silvana Tavano)

7 de set de 2008

Sessão da tarde


O triste diário de uma bicicleta é o tema dessa antiga animação da Pixar (1987).

(Silvana Tavano)

5 de set de 2008

Diários da bicicleta


Gostei das cores, do traço e da delicadeza das ilustrações da espanhola Carmen Segovia. Ela também tem blog -- vai .

(Silvana Tavano)

4 de set de 2008

Aperitivo

...
Se meu pai seguisse o roteiro de sempre, agora seria a minha vez de entrar na roda. Fiquei esperando. Às vezes, vinha um elogio. Mas ele também podia resolver contar uma bobagem qualquer, lembrar de alguma situação engraçadinha em que fiz isso ou aquilo...
Diferente de sempre, não aconteceu nada. Assim que minha vó levantou, ele voltou a abrir a pasta e começou a falar sobre uma campanha com a Lili. Na falta de coisa melhor pra fazer enchi a boca com outro pedaço de queijo e, enquanto mastigava, aproveitei pra dar uma geral na nova candidata. Discretamente.

E foi então que vi: os pés.

Uma sandália salto mil, uma correntinha dourada em volta da canela e dez unhas vermelhas.
Socorro!
Como meu pai conseguia conversar com alguém que andava sobre aqueles pés?


Trecho de "As Namoradas do Meu Pai", que sai em breve, pela Girafinha.

(Silvana Tavano)

3 de set de 2008

Well, well


"Por que você é Flamengo/E meu pai Botafogo/O que significa"Impávido colosso"?/Por que os ossos doem/enquanto a gente dorme/Por que os dentes caem/Por onde os filhos saem..."
Delícia.

2 de set de 2008

Um tipo de mágica

Hoje cedo terminei "Venenos de Deus, Remédios do Diabo". Procurando um lugarzinho pra guardar o novo livro na estante --e (ainda) me sentindo profundamente comovida pelo lirismo de Mia Couto-- , esbarrei no delicioso "Dicionário: O Pequeno Rebelde", de Claudine Desmarteau. Meu humor foi mudando automaticamente enquanto eu relia alguns daqueles verbetes hilários, com ilustrações sensacionais.
Sair de um livro, entrar em outro, e o mundo muda de repente.


(Silvana Tavano)

1 de set de 2008

Sei lá, mil (e uma) coisas...

Depois dos "1001 Livros Para Ler Antes de Morrer", "1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer" e "1001 Filmes Para Ver Antes de Morrer" (esqueci algum?), alguém podia fazer uma lista menos mórbida -- quem sabe as "1001 Coisas Para Fazer Antes de Crescer"?
1. Participar de campeonato da maior bola de chiclete
2. Não tomar pelo menos um banho por semana
3. Escovar os dentes o menor número de vezes possível
4. Desenhar nas paredes de casa
5. Fazer escândalo na hora da injeção
6. Comer chocolate antes do almoço
7. Comer chocolate depois do almoço
8. Dormir no meio do pai e da mãe
9. Cavar um buraco e depois se enterrar, deixando só a cabeça pra fora da areia
...
Continuo achando que, em matéria de número, o único livro indispensável é "As Mil e Uma Noites", concordam?

Os desejos da Pantera


Se a fada-madrinha aparecer, fique esperto...

(Silvana Tavano)