14 de fev de 2013

Memória

Olho pra mim numa paisagem que não reconheço, e me ver sorrindo na foto só aumenta a sensação de estranhamento. Mas a imagem confirma: aquele lugar existiu e aquela menina era eu. Então, apesar de não lembrar, acredito que esse dia aconteceu. Ao mesmo tempo, tantas vezes duvido de certas lembranças, e me pego olhando para o passado como se fosse um sonho que a memória inventou.

3 comentários:

Leda Lucas disse...

De que é mesmo feita a nossa existência; hein?
Memórias? Lembranças?
O que é mesmo que cada palavra nos conta?
Nos conta?
Gostei de seu texto.
Abraço, Leda

Margarida disse...

Linda,sempre. Beijo.

Romeu-Sérgio disse...

e quando a gente olha na vitrine e estranha o reflexo? bjos,
Romeu-Sérgio