11 de jun de 2012

Quebra-cabeça


Dias atrás, comecei a escrever uma história. Depois dos primeiros parágrafos, me dei conta de que parte de um post publicado aqui há algum tempo talvez encaixasse na sequência. Deu tão certo que fiquei desconfiada: reli tudo várias vezes pra me convencer de que não tinha acabado de escrever aquele trecho. Então resolvi vasculhar meus rabiscos em cadernos antigos e fui encontrando o mesmo fio passando solto por algumas frases, esboçado numa situação ainda não concluída, às vezes apenas se insinuando numa ideia anotada às pressas.
É melhor dizer: anos atrás, comecei a escrever uma história. Depois de tantos primeiros parágrafos, acho que encontrei um recorte que, talvez, junte todas as peças desse jogo. 

3 comentários:

Nina disse...

Gosto de histórias entrelaçadas por um fio de Ariadne atemporal. Isso faz um escritor ser de verdade. Abraços.

Huaína Kélvia disse...

Cada história tem uma história de criação, ou seja, uma estória dentro de outra!?! Fantástico esse mundo das letrinhas.

Eunícia disse...

E como sempre, depois vou querer ler...