23 de fev de 2010

A mesma conversinha


Lembrei tanto da minha mãe. Ai, que saudade!

(ST)

7 comentários:

Maria Amália Camargo disse...

Ai, que piada! De onde surgiu isso? Hahahaha... Que coisa mais maluca!
Eu também já ouvi essa história antes ;).
Beijocas,

.Txia. disse...

Olá!
Não pude assistir porque estou em aula :x
Mas gostei do seu blog, principalmente porque voce é jornalista...
Bom, eu estou no 3o semestre do curso :D
Se quiser me avaliar, fique à vontade! Prometo voltar!

Ah, só uma coisa...
Voce nunca havia criado suas próprias estórias? puxa, voce nao sabia o que era bom! hahah

beijos!

Denise Portes disse...

Silvana
Dei muitas risadas e depois fiquei pensando: “Será que Deus nos fez em forminhas de gelo? As histórias das pessoas são muito parecidas!” rsrs
Um beijo
Denise

Anônimo disse...

KKKKKKK, mais um ponto pra eles...
beijo
may

Soraia Moraes disse...

Ai que ótimo! bj

Gaby Almeida disse...

que bunitinho... heheheh

loraggio@gmail.com disse...

Sil,
Borges já me miou dizendo que amou vir morar no seu blog, está até pensando em abandonar o pai do Ric ehehe... achei o máximo ocnstruir a narrativa a partir de um recado da secretária eletrônica.
fora isso as suas aquarelas de verão e a sua espionagem secreta de alma de menino está demais!
desculpa a confete, tá?