19 de nov de 2007

É ou não é?

Hoje é segunda-feira, mas não parece. O contrário do que acontece no miniconto "Gênio Genioso", onde o menino encontra uma lâmpada (mágica?) que parece, mas provavelmente não é.

Ontem eu acordei e dei de cara com uma lâmpada mágica. Digo lâmpada, mas de verdade não entendo porque chamam isso de lâmpada na história do Aladim. Não tem nada a ver com uma lâmpada normal, dessas que acendem. O nome desse objeto devia ser “bule mágico”.
E é um bule estranho, com o bico bem esticado –a lâmpada-bule que apareceu no meu quarto é igualzinha à que o Aladim encontra: dourada, reluzente, será que é de ouro? Esfreguei os olhos pra ter certeza que não estava dormindo e peguei aquele troço esquisito pra olhar mais de perto. De onde tinha aparecido? E bem do lado da minha cama... Sem saber o que fazer, fiz o que qualquer um teria feito: passei a mão de leve e fiquei esperando pra ver o que acontecia. Nada. Nem sinal de fumaça. Então resolvi esfregar a lâmpada-bule com força. Mas continuou não acontecendo nada, não apareceu gênio nenhum. Nem gênia.
Pena. Bem que eu precisava de uma ajudinha pra transformar o visto que a professora deu no meu desenho em estrelinha! Olhei mais uma vez pra lâmpada-bule e supliquei: "Só um pedidinho? Quem sabe alguma coisa mais fácil?" Nada.
Depois dessas tentativas, larguei a lâmpada-bule-não-mágica e fui tomar banho, pensando na minha falta de sorte. Pior do que nunca encontrar uma lâmpada mágica é topar com uma que não funciona.
Vai ver, o gênio está com preguiça. Ou será que aquilo é algum brinquedo novo que minha mãe comprou pra mim? Mesmo assim, saí do chuveiro com esperança: quem sabe ele acordou? Resolvi lustrar a lâmpada-bule de novo, dessa vez com uma meia bem macia. Poxa, vamos lá! Há quantos mil anos você está esperando por essa esfregadinha? Não teve jeito. Ô gênio temperamental! "Tá bom, desculpe, não quis ofender chamando sua lâmpada de bule!"
Mas que parece, parece.

(Silvana Tavano)

Um comentário:

Anônimo disse...

Taí, eu também nunca entendi porque chama lâmpada mágica. Talvez porque o gênio que sai dela é capaz de iluminar a vida da pessoa que achou a lâmpada. Será?
Beijos, com carinho. FC