5 de nov de 2007

Ferreira Gullar para crianças


O autor de "Resmungos", que acaba de levar o Jabuti como o "Melhor Livro do Ano", e do memorável "Poema Sujo", entre tantas outras obras, também já escreveu para crianças: em "Dr. Urubu e Outras Fábulas", editado pela José Olympio em 2005, a poesia está na boca de todos os bichos. É fazendo rima que dr. Urubu recebe dona Raposa, preocupada com a falta de chuva na floresta:
Tudo no mundo depende
do nosso ponto de vista
Não acha, amiga ardilosa?
Para quem come carniça,
a coisa agora está branca
ou melhor, está cor-de-rosa!
".
A Preguiça também não poupa o Jacaré e a Tartaruga quando descobre que os dois estão querendo mudar para a cidade, em busca de diversão:
É puro engano e vaidade.
Não passa de uma ilusão.
Sabiam que na cidade
o jacaré vira bolsa
e a tartaruga botão?".

Nos versos da Aranha, o poeta continua mostrando a vida como ela é:
Quem manda ser mariposa?
Cedo ou tarde ia morrer.
A vida é um perde-e-ganha:
num dia se é mariposa,
noutro dia, aranha.
E entrementes se sonha...

(ST)

Nenhum comentário: