2 de set de 2013

Diário de um gato

(...) Nascer foi um alívio. Depois de dois loooongos meses tentando me acomodar entre três gatas folgadas, eu já tinha perdido o humor, não aguentava ficar nem mais um minuto esmagado daquele jeito! Não havia o que fazer, então tive que aguentar firme e esperar a hora certa. Mesmo com todo aquele desconforto, fui um cavalheiro e cedi a vez pra que as três saíssem do sufoco antes de mim, afinal, a situação era difícil pra todos nós! Bom... Confesso que não fiz isso só por gentileza. Quis ser o último pra ter o gostinho de desfrutar daquele espaço todo só pra mim, pelo menos durante alguns momentos. Foi muito gostoso, pena que durou pouco; não dava pra arriscar demais, então finalmente vim ao mundo, o único macho da ninhada, branquinho como neve, e diferente em tudo o mais das minhas três irmãs chatas e acinzentadas (...).

Como tenho aparecido menos por aqui, segue um trecho de um dos motivos do sumiço.
Ao trabalho!

4 comentários:

Pedra do Sertão disse...

Cuide bem dessa nova cria!

Abraço do Pedra do Sertão

www.pedradosertao.blogspot.com.br

Tiane disse...

É o Joaquim???

Margarida disse...

Que motivo mais lindo! Beijo.

Silvana Tavano disse...

Tiane, é o Joaquim! Viu como ele cresceu???