26 de jan de 2013

De volta

(...)
Sentei-me perto, muito perto da avó Agnette.

Ficamos a olhar o verde do jardim, as gotas a evaporarem, as lesmas a prepararem os corpos para novas caminhadas. O recomeçar das coisas.

-- Não sei onde é que as lesmas sempre vão, avó.

-- Vão pra casa, filho.

-- Tantas vezes de um lado para o outro?

-- Uma casa está em muitos lugares -- ela respirou devagar, me abraçou. -- É uma coisa que se encontra.
(...)

Trecho do livro "Os da Minha Rua", de Ondjaki, um dos lugares maravilhosos que visitei nas férias.

Postar um comentário