25 de set de 2012

Túnel do tempo

Olho pela lente do pequeno monóculo cinza e mergulho num dia de sol de outro tempo. Tenho seis anos, estou na praia, em Santos, numa das únicas fotos coloridas da minha infância. Faço pose dentro de um buraco largo, com uma pá vermelha em cada mão, cavocando o lago inventado entre dois grandes castelos rodeados por cercas-palitos de picolés. Lembro da época em que as férias e as histórias de areia pareciam não ter fim, e por um instante quase escuto o barulho do mar ecoando pela pequena concha de plástico. Então miro no cone mais uma vez, franzindo os olhos para ajustar o foco e revejo os mesmos olhos franzidos encarando a câmera naquele dia de sol de um passado que, de repente, já não parece tão distante assim.
...
Ando mexendo em textos antigos como esse, publicado aqui e também aqui.

3 comentários:

Ana Paula disse...

Será que tinha o barulhinho do filme girando dentro da máquina?
Beijo Silvana

Silvana Tavano disse...

Ana, não é um filme, é uma foto, na verdade, um mini-slide que fica dentro do "monóculo". É um objeto de meados do século passado, acho que nem todo mundo sabe o que é, rss... Pena, eu adoraria me ver em movimento!
beijo

Silvana Tavano disse...

Ana, não é um filme, é uma foto, na verdade, um mini-slide que fica dentro do "monóculo". É um objeto de meados do século passado, acho que nem todo mundo sabe o que é, rss... Pena, eu adoraria me ver em movimento!
beijo