4 de jan de 2018

das palavras perdidas

(...)
Borocoxô sempre foi triste. Por natureza. Mas, mesmo triste, costumava andar por aí.
Vira e mexe a gente ouvia alguém falando dele. E hoje, por onde andará o pobre Borocoxô?
(...)

fresquinho como 2018: trecho do "Livro das Palavras Perdidas".
Postar um comentário