26 de set de 2014

ver o mundo

Eu vi a lua cheia iluminando a noite sobre o Hyde Park, e um gato chamado Mitsi dormindo entre as máscaras de uma lojinha em Veneza. Vi tantas ruas cheias de gente e também vi dezenas de gôndolas vazias, descansando com seus fantasmas sobre as águas quietas de um canal. Trouxe comigo um monte de sensações e um calendário pra ver as ilustrações de Wolf Erlbruch todos os dias. Ver o mundo é tão bom. Voltar é tão bom.

4 de set de 2014

viajar

pela janela
contemplo
a vida em movimento
e ronrono:
lá fora e aqui dentro
tudo é sonho

a ilustração é do Daniel Kondo, e eu volto no final do mês.

2 de set de 2014

belas adormecidas

Todas as lembranças encontram um lugarzinho pra dormir dentro da gente. Algumas adormecem na cabeça, muitas se acomodam no coração, mas não só. Tem lembrança que descansa na língua e vive acordando, basta ser chamada pelo sabor de um doce da infância. Lembrança é assim: desperta por causa de um cheiro, uma música, certas palavras, uma paisagem. Nem todas têm um sono tranquilo --  são lembranças meio inquietas, não conseguem sossegar talvez porque tenham a ver com um passado que não passou de verdade. Mas também existem as que mergulham num sono tão profundo que só espreguiçam quando se cutuca muito. Mesmo assim, continuam sonolentas e embaçadas, confundido a gente com os sonhos que elas estão sonhando.